quarta-feira, 26 de novembro de 2014

1 ano da nova descoberta




Faz praticamente 1 ano que voltei a dar vida ao Blog. Fazendo um balanço deste ano, foi fixe. Consegui colocar cerca de 33 posts, cerca de 300 músicas. Tive aproximadamente 3 mil visualizações ao longo do ano. Se gostava de ter mais? Sim, gostava. Também gostava que o blog tivesse mais iteração com os visitantes, gostava de falar mais sobre música, de fazer reviews de concertos,partilhar entrevistas,basicamente explorar para além de 11 músicas semanais. Esse é o caminho que tenho para o blog e por arrasto para este meu hobbie. Sei que tenho pessoas que seguem realmente o blog e que escutam com atenção o que coloco. Também sei que muita gente não liga patavina a isto mas acha fixe. É um caminho inglório mas também bastante motivador. 
Com o blog também tenho conseguido perceber qual deve ser a minha posição no mundo da música (se é que tenho direito a ter alguma posição). Não sou definitivamente um DJ. Não tenho técnica suficiente para me catalogar como tal nem muito tempo para aprender. Mas adoro apreciar e reconhecer um bom DJ. Adoro sim fazer diggin, explorar os mais rebuscados cantos da música. De ouvir o que as pessoas que admiro partilham e de partilhar para aqueles a quem esses não chegam.



domingo, 23 de novembro de 2014

Dominguemos

Hoje é Domingo, dia de ressacar, de sofá, de Filmes, de música para respirar. Infelizmente para mim, hoje também é dia de estar doente e graças a isso não vou um dos concertos que mais ansiava ir , o de Sharon Jones & The Dap Kings. Fiquem com a playlist desta semana :)
 E não se esqueçam de fazer follow ao Blog ou na minha página de facebook. Caso queiram deixar uma palavra amiga, também podem ! eheh

Peace

 https://www.facebook.com/Guilhasmusic


domingo, 16 de novembro de 2014

Deluxe como se diz na França


O onze desta semana é este! Façam favor de ouvir :)

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

O top 9 - Álbuns para a vida

Daqueles que ouvimos vezes sem parar, que sabemos quase todas as letras, ritmos e que nunca deixamos de ouvir, nem que seja porque o identificamos com alguma fase da nossa vida.
Claro que é sempre uma escolha difícil, mas cá vai, sem nenhuma ordem de preferência:

- Fat Freddy's Drop - Based in a True Story
- Pennywise - Full Circle
- Bob Marley - Chant with Babylon
- Da Weasel - 3ºCapitulo
- Manu Chao - Radio Bemba Soundsystem
- Prodigy - Fat of The Land
- Rage Agains the Machine - The Battle of Los Angeles
- Primitive Reason - Alternative Prison
- Millencolin - Pennybridge Pioneers



E o teu top9? Share it with me...gostava de saber o que ouviam. :)

domingo, 9 de novembro de 2014

NBC / Marky - Reviews desentendidas

Ontem foi dia de emoções fortes. Acordar com vontade de partilhar a noite de ontem, depois de 4 horas de sono, é sempre bom sinal. A noite começou em Torres Vedras, com NBC na Caixa Transforma. O regresso aos palcos na cidade que o viu crescer. Sempre gostei do trabalho dele e como o mesmo tem evoluído. A expectativa era grande, ainda para mais depois do feedback positivo que ouvi sobre o concerto dele no Ocean Spirit 2014. Pelas 22h30m, subia ao palco com uma banda composta por 5 jovens. Foi um record de arrepios, o homem canta nas horas! A qualidade do som estava muito boa e NBC e a sua banda fizeram o resto. Concerto intimista, com poucas pessoas mas quem lá esteve de certeza que sentiu. Alinhamento bem pensado, tocou os seus maiores hits e ainda deu tempo para uma versão de Used to Love You de John Legend(que ao mesmo tempo tocava em Lisboa). O final foi em grande com o seu novo single "Gratia". Faltou a apresentação merecida de todos membros da banda e na opinião de quem pagou 7€ para ver o concerto e não conhece o NBC pessoalmente, o discurso de NBC entre músicas foi demasiado pessoal. Mas era normal, estando ele com tantos amigos por perto. Foto: Musica em DX
Acabado o concerto em Torres Vedras, arranco para o Lx Factory. Estava na hora do regresso de DJ Marky a Portugal. Depois de levar uma banhada no ano passado no Sumol Summer Fest, onde Marky fazia parte do cartaz e acabou por não aparecer (ou se calhar foi jogada de marketing), desta vez tinha a certeza que o iria ver. Vi e ainda deu para lhe dar um "tasse" enquanto passava pela multidão para chegar à cabine. Sala ao barrote, calor (demasiado!) e um bass fortíssimo. Groovekid aqueceu muito bem a malta e depois, bem depois... foi abusado. Provavelmente o melhor dj set que alguma vez vi e ouvi. Malhões atrás de malhões, sem entrar em estilos mais darks/agressivos, scratch a torto e a direito, com o prato virado para baixo, tudo soava bem. Era para tocar 2 horas, acabou por tocar 3 horas non stop, sempre com uma vibe contagiante. Parece-me que ao dizer que foi épico, falo por muita gente que lá foi. Quase 40 anos de idade e rocka como um puto de 20. Respect !